Minha carreira - Primer RH

Cinco dicas para se tornar um profissional mais influente

30 de setembro de 2019

Você é o profissional influente que as empresas buscam hoje?

 

Atualmente, o mundo corporativo está repleto de profissionais altamente qualificados, a maioria deles já arrancam com uma inegável habilidade técnica, um excelente currículo acadêmico e uma invejável bagagem empresarial. Nesse mar de genialidade, como as grandes corporações diferenciam e consideram um candidato como sendo de alta performance? Sem sombra de dúvidas, elas focam nas chamadas “habilidades comportamentais”, o que inclui a capacidade de ser um profissional influente. O qual inclui características como:

  • Boa interação com todas as pessoas do seu ambiente de trabalho
  • Capacidade de construir bons argumentos ao defender a sua posição ou ideias
  • Poder de persuasão ao se comunicar
  • Postura firme e, ao mesmo tempo, relacional em uma negociação

 

Ou seja, são atitudes que trazem resultados diferenciados à corporação. Afinal, este profissional consegue, de forma natural e madura, conduzir crises, gerir conflitos de negócio e interpessoais, ser um líder formador de opinião e deter maior capacitação à gestão de pessoas. Em resumo, exerce um papel estratégico junto a empresa, o que, consequentemente, reflete no seu sucesso. E mais: dominar o poder da influência amplia o seu espaço dentro do ambiente de trabalho, mas também torna você uma pessoa que inspira e que detém a admiração de muitos, muito além do âmbito profissional. Por isso, e muito mais, é que apresentamos cinco dicas práticas para você se tornar um profissional mais influente:

1. Admiração e coerência

A admiração não é algo que se constrói tão somente com um currículo extenso e a chancela de instituições internacionais. Admiração vai muito além de onde você estudou. Hoje em dia, as pessoas desejam saber quem você é. Afinal de contas, não há dúvidas que somos muito mais influenciados pelas pessoas que admiramos. E a admiração não apenas deve ser construída por meio de um fundamento de caráter, mas também só conseguirá ser mantida por tanto tempo caso exista coerência. O que isso quer dizer em termos práticos? Que de nada vale um discurso bonito, caso não haja coerência de atitudes. Sabemos que da boca para fora podemos ser tudo, mas somente através de atitudes concretas que as pessoas vão crer naquilo que se diz, apoiando de olhos fechados a sua posição. Por isso, é essencial a um profissional influente transmitir com clareza seus valores e sua ética, assim como se fazer valer dos mesmos para endossar suas atitudes e decisões.

2. Personalidade agradável

De mãos dadas à admiração, encontramos no profissional influente a característica de uma pessoa com carisma e que sabe vender a sua imagem junto a pessoas. Isso significa que lidar com pessoas e fazer com que elas se sintam confortáveis na sua presença, torna maior as possibilidades de estarem abertas a ouvir e comprar suas ideias. Ser influente é também ser bem relacionado. Pois quanto maior a nossa capacidade de expressar de forma cativante, envolvente e ao mesmo tempo firme, nossos projetos e opiniões, maiores serão as chances de conquistar algo, afinal, não há quem resista a uma personalidade agradável. Construir isso se resume a conhecer o outro e entrar no seu mundo. Busque conhecer as pessoas, fazendo perguntas sobre seus gostos, afinidades, projetos, etc., abrindo oportunidades para momentos de troca, como um almoço, café e até mesmo por meio de interação nas redes sociais. Um profissional influente não é apenas uma pessoa interessante, mas também interessada.

3. Escuta empática

Para se tornar um profissional influente, é imprescindível que você seja uma pessoa disponível e acessível. Isso porque é através de uma relação de confiança que as pessoas se sentem confortáveis a ponto de abrir informações e detalhes relevantes, tanto pessoais como de uma eventual negociação. Significa escutar cuidadosamente, com interesse real, e extrair o que outro tem a dizer. Atualmente, o que mais vemos acontecer são pessoas com uma exímia capacidade de falar, mas pouquíssimas estão dispostas a ouvir e entender a real dor do outro. Muito mais que brilhantes ideias ou bons relacionamentos, o profissional influente é aquele que tem um comportamento que se destaca dos demais dentro de uma corporação.

4. Perguntas poderosas

Este tipo de profissional tem o perfil de trazer soluções às empresas de maneira muito assertiva, mas, para isso, antes de propor qualquer solução, ele busca primeiramente investigar a situação e o real problema. Afinal, qualquer imposição de uma ideia que acarrete, por exemplo, em uma decisão precipitada, poderá trazer impactos negativos e diretos ao negócio, e mais, a sua própria carreira. Por isso, em uma situação de crise, em que conversas difíceis e rodadas de negociação são exigidas de forma recorrente, fica evidente que um profissional influente terá as ferramentas necessárias para conduzir o caso de maneira não só eficiente, mas principalmente eficaz. A habilidade certeira para isso, dentre outras de negociação e vendas, é fazer perguntas poderosas. Com as informações obtidas, você conseguirá desenhar a melhor estratégia para o negócio, reforçando a postura exemplar da corporação.

5. Argumentos assertivos

Outro ponto que faz o profissional influente disparar rumo ao sucesso é a sua capacidade argumentativa. Todo mundo sabe que insistir está muito distante da habilidade de persuadir. Ou seja, a imposição de um ponto de vista, sem qualquer fundamento por trás, pode acabar repelindo as pessoas e não fazendo com que elas escutem, tampouco compreendam e mudem de opinião. Isso significa dizer que influenciar é também conhecer os tipos de argumentos que têm um maior poder convencimento em uma conversa e negociação.

 

Não corra o risco de estagnar a sua carreira e perder uma oportunidade de ouro por não estar preparado no momento certo. Sabemos que o mundo corporativo não espera e temos que estar preparados para os desafios.

 


Leia também nossos posts relacionados:

Repensando as relações humanas

A gratidão nos torna mais produtivos?

Porquê você deve ter mais criatividade no trabalho e fora dele também

Compartilhe